• Samuel Lima

Secretarias Municipais de Santa Rosa do Purus realizaram ação em Prevenção a Vida

Atualizado: Out 6

Na manhã de quinta-feira (30), a Prefeitura Municipal de Santa Rosa do Purus, por meio das Secretarias Municipais de Saúde e Saneamento, Assistência Social juntamente com a gestão da Escola do Ensino Médio Padre Paolino Maria Baldassari realizaram uma ação em alusão ao mês dedicado ao Setembro Amarelo em especial para os alunos das séries do 1º ao 3º do ensino médio.

A ação contou com a presença de três profissionais na área da psicologia. Que trouxeram assuntos pertinentes quanto a orientação ao mês dedicado a prevenção a vida.

As palestras tiveram um foco voltado para que as pessoas se importem com a dor do próximo, assim como as mudanças bruscas de comportamento apresentado pela pessoa que está aflita de alma. Esse é alguns sinais apresentado pela pessoa que vem enfrentado esse conflito.

No Brasil o índice é alarmante, mais de 13 mil pessoas decidem encerrar seu tempo de vida todos os anos e mais de 01 milhão no mundo. Essa é uma triste realidade apresentada principalmente entre jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Dessa forma, o objetivo da ação realizada foi de prevenir e reduzir o índice apresentado na nação brasileira.

A Campanha Setembro Amarelo tem diversos materiais de uso público que a sociedade pode adquirir de forma online, como a Cartilha Suicídio Informando para Prevenir. Segue algumas sugestões: o primeiro passo é conversar com pessoa e ouvi-la, sem julgamentos. Desenvolver estratégias de promoção de qualidade de vida e de prevenção de danos; Informar e sensibilizar a sociedade de que o suicídio é um problema de saúde pública que pode ser prevenido; Fomentar e executar projetos estratégicos fundamentados em estudos de eficácia e qualidade, bem como em processos de organização da rede de atenção e intervenções nos casos de tentativas de suicídios; Promover a educação permanentes dos profissionais de saúde da atenção básica, inclusive do Programa Saúde da Família, dos serviços de saúde mental e das unidades de urgências e emergências, de acordo com os princípios da integralidade e da humanização;

Incentivamos as pessoas que procurem ajuda. Conversem sobre o assunto que ainda é considerado um tabu em meio a sociedade. Busque uma pessoa que seja de sua confiança para dialogar. Se preferir ligue para o Centro de Valorização a Vida no número 188 é um canal especializado no assunto é totalmente gratuito e de forma sigilosa.

Durante a ação tiveram cortes de cabelo masculino e limpeza de sobrancelhas feminina e no final das palestras sorteio de brindes.

A agir é necessário para salvar vidas!

Galeria de Fotos




0 comentário